Documentos Oficiais
  Certificados de Auditoria
  Catálogo Geral
  Calendário Letivo
  Diversos
  Estatuto UFSM
  Informativos DCF
  PDI - UFSM
  Planos Diretores
  Portaria nº 2.864
  PPCs
  Relatórios de Gestão
  REUNI
  SOS Português
  Administração
  Gabinete do Reitor
  Pró-Reitorias
  Órgãos Executivos
  Órgãos Suplementares
  Unidades Universitárias
  Cursos
  Graduação
  Pós-graduação
  Ensino Médio e Tecnol.
  Educação a Distância
  Especiais
  Base de Jornais
  Casa do Estudante
  Declaração de Bens
  Ex-Alunos
  Intercâmbio / Exchange
  Plano de Saúde
  Rádio UFSM ao Vivo
  Página Principal
  Editais
  Eventos
  Licitações
  Links
  Notícias
  Página Inicial
  Endereço Postal
  Avenida Roraima,
  nº 1000
  Cidade Universitária
  Bairro Camobi
  Santa Maria - RS
  97105-900
  Fone: (55) 3220 8000


Plano de Desenvolvimento Institucional


A Santa Maria que Queremos


NIT


Secretaria de Apoio Internacional


ead


fatec


Portal dos Universitários


fome zero


portal transparência


portal dos convênios




Breve Histórico da Instituição


Universidade Federal de Santa Maria, idealizada e fundada pelo Prof. Dr. José Mariano da Rocha Filho, foi criada pela Lei n. 3.834- C, de 14 de dezembro de 1960, com a denominação de Universidade de Santa Maria, instalada solenemente em 18 de março de 1961. A UFSM é uma Instituição Federal de Ensino Superior constituída como Autarquia Especial vinculada ao Ministério da Educação.

A atual estrutura, determinada pelo Estatuto da Universidade, aprovado pela Portaria Ministerial n. 801, de 27 de abril de 2001, e publicado no Diário Oficial da União em 30 de abril do mesmo ano, estabelece a constituição de oito unidades universitárias: Centro de Ciências Naturais e Exatas, Centro de Ciências Rurais, Centro de Ciências da Saúde, Centro de Educação, Centro de Ciências Sociais e Humanas, Centro de Tecnologia, Centro de Artes e Letras e Centro de Educação Física e Desportos.

Em 20 de julho de 2005, o Conselho Universitário aprovou a criação do Centro de Educação Superior Norte-RS/UFSM - CESNORS, passando a UFSM a contar com nove unidades universitárias. A instalação do CESNORS tem como objetivo impulsionar o desenvolvimento da região norte do estado do Rio Grande do Sul, visando à expansão da educação pública superior. Com este propósito foi aprovada em 2008, pelo parecer N. 167/08 do Conselho Universitário, a criação da Unidade Descentralizada de Educação Superior da UFSM, em Silveira Martins - UDESSM.

Da estrutura da Universidade, fazem parte também três escolas de ensino médio e tecnológico: Colégio Politécnico da Universidade Federal de Santa Maria, Colégio Agrícola de Frederico Westphalen e o Colégio Técnico Industrial de Santa Maria.

A UFSM está localizada no centro geográfico do estado do Rio Grande do Sul, distante 290 km de Porto Alegre. O município de Santa Maria é o pólo de uma importante região agropecuária que ocupa a parte centro-oeste do Estado. No município, formou-se um importante pólo de prestação de serviços com destaque para a educação em todos os níveis. Universidade Federal de Santa Maria, Colégio Agrícola de Frederico Westphalen e o Colégio Técnico Industrial de Santa Maria.

O planejamento estratégico da UFSM, implementado a partir de 1998, levou a um expressivo crescimento de todas as suas atividades: ensino, pesquisa e extensão. Universidade Federal de Santa Maria, Colégio Agrícola de Frederico Westphalen e o Colégio Técnico Industrial de Santa Maria.

Outra conseqüência do planejamento estratégico foi a criação de um programa visando à inserção social e à eqüidade de acesso à educação superior, transformando ações existentes e criando outras. A UFSM, por meio do Programa de Ingresso ao Ensino Superior - PEIES, desenvolve acompanhamento intensivo a 925 escolas participantes do ensino médio, trinta CRE's e os estados: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e São Paulo. Universidade Federal de Santa Maria, Colégio Agrícola de Frederico Westphalen e o Colégio Técnico Industrial de Santa Maria.

Outra ação importante para o programa da eqüidade de acesso à educação superior é a Assistência Estudantil. A UFSM ampliou o número de vagas na moradia estudantil gratuita que atinge 1.946 vagas (dezembro de 2008). Três laboratórios de informática e um laboratório de línguas com cursos para estudantes carentes, restaurantes, e bolsas variadas completam a Assistência Estudantil da UFSM. Universidade Federal de Santa Maria, Colégio Agrícola de Frederico Westphalen e o Colégio Técnico Industrial de Santa Maria.

O campus da UFSM, que abrange a Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho", está localizado na Avenida Roraima n. 1000, no Bairro Camobi onde é realizada a maior parte das atividades acadêmicas e administrativas. Funcionam no Centro do município de Santa Maria outras unidades acadêmicas e de atendimento à comunidade.

A área territorial total da UFSM é de 1.837,36 hectares, nos quais as edificações perfazem 273.150,92 m² de área construída no Campus, além de 22.259,41 m² em edificações no centro do município. Possui, ainda, edificações nos municípios de Frederico Westphalen (CAFW e CESNORS - Frederico Westphalen e Palmeira das Missões), com 24.148,01 m² de área, sendo que a área total construída da UFSM, até dezembro de 2008, é de 319.558,34 m²

Em convênios e comodatos com o Ministério da Ciência e Tecnologia, por meio do INPE, mantém instalações e programas de ciências espaciais no seu campus central e em área especial na cidade de São Martinho da Serra a 40 km da sede.

A UFSM possui, hoje, em pleno desenvolvimento, cursos, programas e projetos nas mais diversas áreas do conhecimento humano. A Instituição mantém 66 cursos de Graduação Presenciais (oferecidos no Vestibular 2009 - 1º semestre/2009), e vinte e oito cursos oferecidos no Vestibular Extraordinário 2009 - 2° semestre/2009 (sendo 18 em funcionamento em Santa Maria - Campus Sede Santa Maria, seis no CESNORS - sendo quatro em funcionamento no Campus de Frederico Westphalen e dois no Campus de Palmeira das Missões; e quatro cursos em funcionamento no Campus de Silveira Martins - UDESSM); dez cursos de Educação a Distância,( sendo um em funcionamento na UFSM - Campus Sede Santa Maria, seis pela UAB e três pela PROLIC/REGESD), 72 de Pós-Graduação Permanente, isto é, 17 de Doutorado, 41 de Mestrado e 14 de Especialização. Além disso possui alunos matriculados em Pós-Doutorado e cinco cursos de Especialização/EAD (1º semestre de 2009).

A UFSM tem buscado, mediante diversas ações, promover a expansão da educação superior pública no Brasil, e uma dessas ações se constitui no Programa REUNI.

A plena execução do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais - REUNI que está no seu segundo ano, viabilizará, até o ano de 2010, 23 novos cursos instalados na sua sede em Santa Maria, cinco no Campus de Frederico Westphalen, três no Campus de Palmeira das Missões, e quatro na Unidade Descentralizada de Educação Superior de Silveira Martins, totalizando assim 35 novos cursos de graduação, com 2.058 novas vagas, dos quais dez oferecidos no turno noturno, cumprindo, desse modo, importante aspecto de seu compromisso social na medida em que atende à reivindicação de acesso à universidade pública aos alunos trabalhadores.

Está sendo realizada a ampliação e reforma da estrutura física na Instituição e aquisição de equipamentos, que compreendem um investimento total de R$ 60.002.600,50 (sessenta milhões, dois mil e seiscentos reais e cinquenta centavos), a serem aplicados até 2011.

Em 2008 foram realizadas as seguintes obras: ampliação do Centro de Ciências Naturais e Exatas; anexo do Centro de Tecnologia, complementação do Centro de Educação; acabamento do bloco 35 - prédio 34 da Casa de Estudantes; Núcleo de Tecnologia dos Alimentos do Centro de Ciências Rurais e Restaurante Universitário(ampliação), todas no Campus de Santa Maria. No Campus de Frederico Werstphalen, foram construídos o Restaurante Universitário e o bloco 3, importando todas as obras em R$ 5.604.939,23 (cinco milhões, seiscentos e quatro mil, novecentos e trinta e nove reais e vinte e três centavos).

Também foi adquirido em 2008, R$ 1.723.095,93 (um milhão, setecentos e vinte e três mil, noventa e cinco reais e noventa e três centavos) em equipamentos para os mais diversos laboratórios. Para 2009 estão previstas o início das seguintes obras: Restaurante Universitário; Casas de Estudantes nos Campus de Santa Maria, Palmeira das Missões e Frederico Westphalen; Colégio Politécnico; Colégio Técnico Industrial; Colégio Agrícola de Frederico Westhpalen; Biblioteca do Centro de Ciências Sociais e Humanas; Centro de Ciências Rurais ( ampliação ) ; Centro de Tecnologia(ampliação); Centro de Ciências da Saúde(ampliação); prédio da Música; salas de aulas nos Campus de Palmeira das Missões e Frederico Westphalen e melhorias na infra-estrutura, totalizando R$ 30.645.599,09 (trinta milhões, seiscentos e quarenta e cinco mil, quinhentos e noventa e nove reais, nove centavos) e a compra de aproximadamente R$ 3.500.000,00 (três milhões e quinhentos mil reais) em equipamentos.

Também, atendendo as necessidades das propostas dos programas REUNI, UAB e EXPANSÃO, foram autorizados concursos pelo MEC, realizados e homologados pela UFSM, para preenchimento de 126 vagas de cargos técnico-administrativos, previstas até o ano de 2010. Destas vagas, 25 foram autorizadas para preenchimento, cujos candidatos já foram nomeados e estão sendo providenciadas as admissões. As demais vagas previstas ainda não foram autorizadas pelo MEC para preenchimento. Além dessas, foram previstas 15 vagas para o Ensino Médio através da Portaria 1.500 - MEC

Destas foram autorizadas e preenchidas quatro vagas. As demais foram autorizadas e os candidatos estão prestes a ser nomeados. Igualmente, atendendo as necessidades das propostas dos programas REUNI, UAB e EXPANSÃO, foram autorizados concursos pelo MEC para o preenchimento de 204 vagas para servidores docentes, previstas até o ano de 2010. Foi realizado concurso para 103 vagas. Destas, 60 vagas foram homologadas e autorizadas pelo MEC para preenchimento imediato. Dentro desse mesmo objetivo, a expansão da educação superior pública, a UFSM oferece além dos cursos de graduação presencial, cursos de graduação de ensino a distância, por meio dos programas abaixo relacionados:

O Projeto Universidade Aberta do Brasil - UAB:
Foi criado pelo Ministério da Educação, em 2005, no âmbito do Fórum das Estatais pela Educação, para a articulação e integração de um sistema nacional de educação superior a distância, em caráter experimental, visando a sistematizar as ações, programas, projetos, atividades pertencentes às políticas públicas voltadas para a ampliação e interiorização da oferta do ensino superior gratuito e de qualidade no Brasil.

O Sistema Universidade Aberta do Brasil é uma parceria entre consórcios públicos - Fórum das Estatais e ANDIFES e a participação das universidades publicas e demais organizações interessadas.

Pró-Licenciaturas - PROLIC:
Na UFSM, o Pró-Licenciatura - Programa Inicial para Professores dos Ensinos Fundamental e Médio - se insere no esforço pela melhoria da qualidade do ensino na Educação Básica realizado pelo Governo Federal por meio do Ministério da Educação (MEC), com a coordenação das Secretarias de Educação Básica (SEB) e de Educação Especial (SEESP) e Educação Superior (SESu).

Trata-se de um Programa de formação inicial voltado para professores que atuam nos sistemas públicos de ensino, nos anos/séries finais do Ensino Fundamental e/ou no Ensino Médio e não têm habilitação legal para o exercício da função (licenciatura). A valorização da escola, do magistério e investimento no trabalho docente são fatores fundamentais e urgentes para a reestruturação do sistema educacional brasileiro.

Rede Gaúcha de Educação Superior a distância - REGESD e Rede Internacional Virtual de Educação - RIVED:
A UFSM participa da Rede Gaúcha de Educação Superior a Distância (REGESD), um grupo de 8 instituições parceiras do Rio Grande do Sul comprometidas na organização e implementação de cursos de licenciatura na modalidade EAD e ainda do projeto intitulado Rede Internacional Virtual de Educação (RIVED).

Além destes, realiza cursos de especialização, de atualização, de aperfeiçoamento e de extensão em caráter eventual, atendendo a diversificadas e urgentes solicitações de demanda regional. Oferece, ainda, nas suas escolas de Ensino Médio e Tecnológico, cursos de nível médio e pós-médio profissionalizante.

O contingente educacional da UFSM é de 18.489 alunos (1º semestre de 2009) em cursos permanentes, distribuídos entre os três níveis de ensino, dos quais 13.322 são do ensino de Graduação, 2.261 do ensino de Pós-Graduação e 2.906 do ensino Médio e Tecnológico, destes 200 alunos em estágio. Ainda, a UFSM possui 1.021 alunos matriculados no 2º sem 2009, Vestibular Extraordinário . O corpo docente é composto de 1.242 professores do quadro efetivo (Graduação, Pós-Graduação e Ensino Médio e Tecnológico) e 202 professores de contrato temporário; e o quadro de pessoal técnico administrativo é composto por 2.642 servidores (dezembro de 2008).

Ainda, no 1º semestre de 2009, encontram-se matriculados 132 alunos no curso de Formação de Professores para a Educação Profissional, 279 alunos nos cursos de Educação a Distância PROLIC/REGERSD, 1.358 alunos nos cursos de EAD/UAB - (Graduação ), e 1.677 alunos matriculados nos cursos de Pós-Graduação EAD/UAB.

A UFSM possui, em sua estrutura, dois Restaurantes Universitários; Biblioteca Central e setoriais com 181.780 volumes de Livros e Teses, Hospital-Escola com 286 leitos ativos; Hospital de Clínicas Veterinárias; Farmácia-Escola; Museu Educativo; Planetário; Usina de Beneficiamento de Leite; Orquestra Sinfônica.

O Hospital Universitário de Santa Maria serve como base de atendimento primário dos bairros que o cercam; para o atendimento secundário à população no município-sede e para o atendimento terciário da região centro e fronteira gaúcha. Tem sido referenciado até fora do Estado pela alta complexidade no tratamento de oncologia, incluindo transplantes de medula óssea. O hospital se constitui em centro de ensino e pesquisa no âmbito das ciências da saúde, centro de programação e manutenção de ações voltadas à saúde das comunidades local e regional, desenvolve programas específicos à comunidade devidamente integrado à rede regional de saúde. Também presta serviços assistenciais em todas as especialidades médicas, e serve de treinamento para alunos de graduação e pós-graduação em Medicina, Residência Médica, e de graduação em Farmácia, Fonoaudiologia, Fisioterapia e Enfermagem.

Em 2002, foi inaugurado o Pronto-Socorro Regional, aumentando sua capacidade para quarenta leitos, preenchendo, dessa forma, importante lacuna na assistência terciária, no ensino e educação permanente dos profissionais da rede do SUS, além de oportunizar linhas de pesquisa.

Em seus 538 laboratórios (incluídos os do Hospital Universitário), 215 grupos de pesquisa, 77 departamentos didáticos e núcleos temáticos se desenvolvem aproximadamente 3 mil projetos de pesquisa e de extensão, sendo que agências nacionais de regulação, ministérios, fundos setoriais, secretarias de estado, municípios, empresas privadas e muitos outros órgãos e instituições comunitárias participam ou se beneficiam desses projetos. Muitas instituições da América Latina também são atingidas por esses projetos.

Fonte: COPERVES/DERCA/PROGRAD; PRRH; HUSM; Biblioteca Central, Sistema de Informações para o Ensino - SIE, Prefeitura da Cidade Universitária. Pesquisador Institucional - P.I

 
 

UFSM 40 anos

A Universidade Federal de Santa Maria comemorou, no ano de 2000, 40 anos de sua fundação. A UFSM foi fundada em 14 de dezembro de 1960, pelo professor José Mariano da Rocha Filho. Nessa trajetória, grandes avanços foram conquistados pelas administrações, bem como pelos professores, técnico-administrativos e alunos da Instituição, graças ao trabalho feito dentro e fora da Universidade. Prova disso são os diversos projetos realizados, visando o bem-estar e progresso da comunidade.


          


O Fundador

        Fundador e primeiro Reitor da Universidade Federal de Santa Maria (RS), José Mariano da Rocha Filho dedicou toda a sua vida à Educação. Formado em Medicina pela Universidade de Porto Alegre, em 1937, transformou a pequena faculdade de Farmácia de Santa Maria, que contava com 5 alunos em 1938, no embrião para criar, em 1960, uma das mais atuantes universidades do país.

José Mariano da Rocha Filho         A Universidade Federal de Santa Maria criada por Mariano Filho em 1960 foi a primeira universidade instalada fora do eixo das capitais do estado no Brasil. A UFSM resultou de sua luta pela interiorização do ensino superior desencadeada em 1946, quando conseguiu, liderando e articulando um amplo movimento do interior do Rio Grande, incluir no texto da constituição estadual um parágrafo que transformava a Universidade de Porto Alegre em Universidade do Rio Grande do Sul, através da anexação das faculdades situadas no interior: Farmácia de Santa Maria e Direito de Pelotas.
        Mariano da Rocha trouxe para a UFSM figuras de renome internacional e implantou projetos de âmbito mundial como a Operação Oswaldo Aranha, financiada pela FAO entre 1968 e l974, que visava o desenvolvimento do setor agropecuário, especialmente com relação às pequenas propriedades rurais. Em l969, instalou em Santa Maria, com o auxílio da OEA, a Faculdade Interamericana de Educação, o primeiro curso de Pós-Graduação em Educação no gênero no país, que reunia educadores de todos os países latino-americanos, estudando já naquela época, as diretrizes de uma nova universidade para a América Latina.

Membro do Conselho Federal de Educação. Criador das áreas ou distritos geo-educacionais, pregava que a vocação do solo e a cultura da região deveriam orientar o ensino. É de sua autoria, datada de l968, a lei que disciplina a implantação de campus universitários fora da cidade sede da universidade ou multiversidade, como ele denominava. Foi também, como Conselheiro do Projeto Rondon, o idealizador e criador do primeiro campus avançado do ensino superior na Amazônia, em agosto de 1969. O então campus da UFSM é hoje a Universidade Federal de Roraima, a qual teve seus cursos entre os mais bem avaliados pelo provão do MEC na região norte.

As idéias do Reitor Mariano, que foi Presidente do GULERPE (Grupo Universitário Latino-americano para Reforma e Aperfeiçoamento do Ensino), foram fundamentais no processo de democratização do acesso ao ensino superior no Brasil e na América Latina e acabaram orientando o desenvolvimento e os rumos do ensino superior no Brasil e no mundo. Possui inúmeros trabalhos publicados no Brasil e no Exterior, entre os quais destacam-se: A Nova Universidade datado de 1962, La Nova Universidad de las Américas publicado, pela American Association of State Colleges and Universities, nos EUA em l973, Universidade para o desenvolvimento: áreas (distritos geo-educacionais), também datado de l973 e A terra, o homem e a educação, datado de l993 e publicado no Brasil e no México.

José Mariano da Rocha Filho casou-se com a Professora Maria Zulmira Mariano da Rocha em 1938, tiveram 12 filhos e 22 netos. É cidadão honorário de dezenas de cidades gaúchas e brasileiras onde semeou e ajudou a desenvolver o seu projeto de universidade comunitária, da universidade ligada à terra e ao homem que nela habita. Mariano da Rocha mudou a história do ensino superior e suas idéias ultrapassaram as fronteiras do Rio Grande, como bem afirma o título de Educador das Américas que recebeu em 1972, num encontro de reitores Latino-americanos. O Reitor Mariano fez parte do Conselho da Universidade de Bonn (Alemanha) e é Doutor Honoris causa de inúmeras universidades espalhadas pelo mundo.

Em 1992, recebeu o título de cidadão santa-mariense do século. Em 1999, com uma votação consagradora, foi eleito Gaúcho do Século. Sendo o mais votado na Promoção da RBS TV e Zero Hora que escolheu os 20 gaúchos que marcaram o século XX. A escolha do nome do Reitor Mariano da Rocha, um educador emérito, dá um novo ânimo para a educação do Rio Grande e do Brasil pois, segundo suas próprias palavras: "A educação é o único caminho para o desenvolvimento".





Universidade Federal de Santa Maria
Centro de Processamento de Dados
Página desenvolvida pela Equipe Design/WWW - 2001